Aqui o autor - Dieter Dellinger - ex-redator da Revista de Marinha - dedica-se à História Náutica, aos Navios e Marinha e apresenta o seu livro "Um Século de Guerra no Mar"
Sexta-feira, 29 de Janeiro de 2016
A Cabotagem dos EUA e o seu Renascimento Energético

 

Os EUA reapareceram como grandes produtores de petróleo graças ao “fracking”, à exploração horizontal , ao petróleo dos xistos e até à descoberta que há de novo petróleo em velhos poços abandonados há décadas e tidos como vazios. A partir de 2017 podem mesmo serem grandes exportadores, sendo actualmente quase auto-suficientes.
Isto deu origem também a um incremento enorme do transporte petrolífero no chamado “short sea” com navios obrigatoriamente de bandeira e tripulação americana e, além disso, construídos nalgum dos seus 85 estaleiros navais. A navegação vinda de fora dos EUA pode hastear qualquer bandeira, mas a cabotagem entre portos americanos tem de ser completamente americana.
Os EUA prosseguem essa política por terem uma noção nítida dos seus interesses estratégicos e começaram a fartar-se de serem importadores de tudo e mais alguma coisa. Muitas fábricas reabriram de novo ou foram construídas nos últimos anos que provocou uma redução apreciável do desemprego e nos EUA quando há emprego tudo está e pouco. Os trabalhadores ganham relativamente bem e gastam igualmente com criação de mercados.
Apesar de um tripulante norte-americano ganhar muito mais que um filipino ou outro, os americanos aproveitam nos seus navios os equipamentos desenvolvidos para a navegação automática e comando à distância para navegarem com navios de tripulação reduzida e que não faz grandes viagens.
Para além disso, as grandes refinarias das costas americanas do Golfo do México estão quase todas equipadas para refinarem petróleo pesados e importados quando o petróleo que tem sido extraído do subsolo americano é leve e pouco poluente, o que está a levar à instalação de novas refinaras, tanto na costa leste como na oeste, o que corresponde também a um desejo de fechar algumas refinaras do Golfo por poluírem bastante, enquanto as novas refinarias são já construías com técnicas muito modernos e menos poluentes.
O que se passa com a cabotagem feita por pequenos petroleiros acontece com os navios de transporte de gás liquefeito que chega a ser comprimido a 600 vezes o seu volume.
Enfim, os EUA têm uma economia a crescer porque não pensam que o encolhimento económico com o consequente desemprego é solução para alguma coisa como quer Bruxelas e Berlim.

 



publicado por DD às 22:32
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

Navio "Atlântida" proporc...

Coreia: Desencontros mili...

Submarino USS West Virgin...

Chris Bertish completa tr...

A Mentira do Fim das Pesc...

Expresso: Ana Gomes quer ...

10 Corvetas Modernas

Graneleiro Afundado no Me...

Nova Crise do "Shipping"

Offshores Escondem Dinhei...

arquivos

Maio 2017

Abril 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Setembro 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Agosto 2015

Dezembro 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Agosto 2013

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Outubro 2011

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Dezembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Junho 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

tags

1900 - ano de paz

1904: guerra russo-japonesa

ártico

batalha da jutlândia

batalha das falklands

batalha de midway

batalha de tsushima

batalha do atlântico

batalha do mar amarelo

batalha naval na selva

bluecher

canhão e couraça

corrupção

couraçado lion

couraçado petropavlotch

couraçado queen elizabeth

couraçado scharnhorst

cruzador de batalha derflinger

cruzador vasco da gama

dieter dellinger

dieter dellinger - arquitetura naval

dieter dellinger - envc

dieter dellinger - história náutica

dieter dellinger - motores navais

dreadnought

guerra

guerra da coreia

guerra no mar

guerra russo-japonesa

guerra submarina

i guerra mundial

i. guerra mundial

i.guerra mundial

israel

kamikazes

marinha

nau

navios

paulo portas

petróleo iraniano

revista de marinha

revista de marinha - dieter dellinger

revista do mar

seydlitz

shipping

submarino borei

submarino gymnote

submarinos

submarinos u209pn

torpedo e submarino

u-9

todas as tags

links
contador
Contador de visita
Contador de visita
online
web counter
blogs SAPO
subscrever feeds